Alimentação para ratos Twister/Mecol

By | 09:56:00 Leave a Comment
Sei que muitas pessoas tem dúvidas quanto a alimentação desses animais, já que não são tão comuns quanto hamsters, topolinos, etc. Antes de adquirir as minhas, fiz muitas pesquisas relacionadas a isso e, apesar de encontrar vários posts sobre, ainda não me senti preparada. Não sou experiente no assunto, mas vou contar aqui como eu alimento as minhas ratinhas. Não quer dizer que é o modo mais correto ou o mais errado, apenas que é o que eu faço e por enquanto tem dado super certo.

Frida e Olga completam hoje 1 mês de vida, ou seja, faz menos de duas semanas que elas estão conosco. Desde que desmamaram, elas estão acostumadas a se alimentar com a Labina, ração própria para a espécie (a mesma que esses animais comem quando são mantidos em laboratórios para pesquisa). Digamos que essa ração seja a base da alimentação delas, sendo mais ou menos 80% do que eles consomem diariamente. Gosto de variar na alimentação, dou outros alimentos, mas jamais tiro a Labina. Às vezes complemento com um mix de sementes (sem milho), desses que costumam dar para hamster, com sementes de girassol (dou em pouca quantidade por ser oleaginosa), e outros grãos e sementes presentes no mix. E, além disso tudo, também complemento com alimentos naturais. Por enquanto, elas comem apenas cenoura cozida e sem casca. É importante que o alimento seja cozido, pois vários deles contém toxinas que são eliminadas após o  cozimento. Eu cozinho em pouca quantidade, uns 2 dedos de cenoura e corto em alguns pedaços menores para que elas comam com mais facilidade. 

Porém, é preciso ter cuidado, pois assim como nós, eles também tem preferências. É como se a Labina fosse uma bolacha de água e sal, e o mix de sementes um cachorro-quente. É óbvio que se dermos tudo junto, elas vão comer o que mais gostam e deixar o resto. Por isso, eu nunca tiro a Labina. Todos os dias elas comem, e às vezes não dou mais nada, para entenderem que precisam comer aquilo também. 

Olga conhecendo a cenoura.
E é engraçado para ver a personalidade de cada um dos ratinhos. A Frida é muito comprável com comida. Se ela sai da gaiola, basta oferecer qualquer coisa, seja ração, semente ou cenoura, e ela volta pra gaiola pra comer. A Olga já é mais cautelosa. Ela não aceita comida quando está fora da gaiola, só pega se estiver dentro. 
Quando introduzi a cenoura para elas, Frida pegou vários pedaços e levou para a rede. Enquanto a Olga nem segurou a cenoura sozinha, comeu direto na minha mão e bem devagar, cheirando e conhecendo o alimento antes, como podem ver na foto. É muito gostoso de cuidar e conhecer cada uma delas.

Conforme eu vá introduzindo novos alimentos, vou fazendo posts novos para mostrar. 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial