Ascia monuste

By | 10:30:00 Leave a Comment





Oi, gente! Tudo bem? Então, comecei meu estágio faz mais ou menos 10 dias, mas infelizmente ainda não tenho muitas coisas legais para contar. Como acabei de começar, ainda não posso (nem consigo) fazer muita coisa sozinha, mas já estou cuidando das lagartas! Passo a maior parte do dia dentro do borboletário, onde fazemos o controle das espécies, aguardamos a postura, recolhemos os ovos e deixamos as lagartas com bastante alimento para que possam crescer e passar pelo processo de metamorfose. É muito interessante, mais pra frente vou contar como tudo funciona exatamente, tenho certeza que muita gente vai gostar. Pra hoje, fica essa foto que tirei "por tirar", e depois de aplicar um zoom, percebi que tinha um brinde nela: Vários ovos e uma lagarta! Dá uma olhada aqui. 
Essa planta é conhecida como Capuchinha, e os ovos são da Ascia monuste. Essa espécie é conhecida como Lagarta-da-couve ou Curuquerê-da-couve e é considerada uma praga pelos agricultores pois, como o próprio nome diz, se alimenta de plantas como a couve, dentre outras, podendo causar um prejuízo de até 100%, pois assim que os ovos eclodem, as larvas saem à procura do alimento e acabam com as plantações por inteiro. Por esse motivo, no borboletário, nós somos responsáveis também pelo controle de natalidade, não podendo haver mais lagartas que a nossa capacidade para alimentá-las.
Logo no meu primeiro dia de estágio, me colocaram para limpar e alimentar as lagartas de A. monuste, e eu detestei no começo (agora até cogito a ideia de usá-las para meu TCC). Elas são bastante "pegajosas", pois fazem uma espécie de "teia" e acabam ficando presas, tanto no recipiente onde as colocamos, como na minha mão, trazendo um pouco de dificuldade de trocá-las de lugar para fazer a limpeza, além de que desde bem novinhas, as lagartas não param quietas, então tem que ficar "caçando" sempre para não acabar perdendo. Essas fotos são, respectivamente, de lagartas que acabaram de sair dos ovos, outras com 5 dias e as mais velhas com 12 dias de vida. Nesses casos, os recipientes haviam sido retirados para limpeza há pouco tempo e por esse motivo ainda não estavam limpos. Para os mais curiosos, os pontinhos pretos são as fezes das lagartas.

Fora isso, os ovos são colocados todos juntos na folha, mas não muito agrupados e são fáceis de coletar, as pupas são esverdeadas e se camuflam facilmente dentre as folhas para evitar os predadores e as lagartas não são tão feias quanto as de outras espécies, além de que no fim das contas elas se transformam em lindas borboletas! O esforço sempre vale muito a pena. Essa foto foi tirada dentro do borboletário no mesmo dia em que encontrei os ovos.


*As fotos são de minha autoria, prefiro não utilizar as da internet. Não consegui tirar uma foto da pupa, fica para a próxima.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial